Fale com seu vereador

Biografia

Rinaldi César Digilio nasceu em 24 de abril de 1975, em São Paulo. É formado em Direito pela Universidade Braz Cubas e iniciou sua jornada eclesiástica liderando jovens ainda aos 16 anos. Atualmente, é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) Vila Ema e coordenador nacional da Juventude Quadrangular. Rinaldi Digilio é idealizador do movimento Inconformados, que reuniu 20 mil jovens, sendo considerada uma das maiores conferências cristãs do Brasil.
Além da atuação na comunidade evangélica, Rinaldi Digilio desenvolveu ainda trabalhos importantes junto a movimentos e lideranças populares, com diferentes ações sociais que beneficiam comunidades carentes não só da capital paulista, mas em todo o Brasil. Entre os trabalhos estão duas unidades da Comunidade Terapêutica, casas de reabilitação de dependência química, que atendem mais de 100 pessoas com equipes multidisciplinares.
Como secretário de Comunicação da Igreja do Evangelho Quadrangular, Rinaldi Digilio liderou as campanhas de arrecadação de R$ 100 mil doados para vítimas das enchentes de Santa Catarina em 2008 e mais R$ 184 mil encaminhados como auxílio financeiro, além de roupas e alimentos, em 2011, para os afetados pelas chuvas em Teresópolis, Petrópolis, Sumidouro e Nova Friburgo, no Rio de Janeiro.
Em 2015, após o rompimento da barragem de rejeitos de minério da Samarco, na cidade mineira de Mariana, ele mobilizou mais 30 carretas com 500 mil litros de água para ajudar as famílias atingidas.

POLÍTICA
Candidato pela primeira vez a um cargo público em 2016, Rinaldi Digilio obteve 20.916 votos nas últimas eleições municipais e foi eleito vereador da cidade de São Paulo pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB). Foi empossado vereador no dia 1º de janeiro de 2017 e é integrante da Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de São Paulo, a mais importante do Legislativo Paulistano.
Somente nos oito primeiros de mandato, apresentou 40 projetos de leis diferentes, sendo eleito pelo site Tudo OK de Brasília, o oitavo vereador mais produtivo entre 750 parlamentares de 26 capitais do Brasil e o segundo entre os 55 vereadores paulistanos. Foi também um dos vereadores que mais economizou a verba de gabinete, poupando 70% do valor disponível, que retornou aos cofres públicos em forma de saúde e educação.