Projeto de Lei prevê cobrança fracionada no sistema de Zona Azul

André Bueno/CMSP

Projeto permite a possibilidade facultativa de cobrança minuto a minuto

DA REDAÇÃO

Você acharia mais justo estacionar o carro na rua por até trinta minutos sem ter que pagar pela hora cheia na Zona Azul?`Um projeto de lei em tramitação na Câmara Municipal de São Paulo prevê justamente a cobrança fracionada de meia em meia hora para evitar que o motorista pague mais do que realmente deveria. O Projeto de Lei (PL) 91/2017, do vereador Camilo Cristófaro (PSB), também permite a possibilidade facultativa de cobrança minuto a minuto, dentro de um limite máximo de meia hora, prorrogável por mais três períodos.

Na justificativa, o parlamentar lembra que a Lei que ampara esse tipo de cobrança, promulgada em 1966, sempre deixou explícito que os preços deveriam considerar o “tempo de duração do estacionamento”. Desta forma, o pagamento deveria ser relativo apenas ao período proporcional de permanência do veículo na vaga.

Segundo o projeto, a mudança poderia ser facilmente adotada no Cartão Azul Digital, que é operado por meio de aplicativo de smartphones.

Ainda de acordo com o texto, o modelo de cobrança fracionada previsto no PL em questão já é usado com sucesso em algumas cidades do interior de São Paulo, como Araras, Itatiba e São Carlos.

Acompanhe aqui outros projetos em tramitação do vereador Camilo Cristófaro. No link você também pode obter os canais de comunicação do parlamentar e participar diretamente do mandato com propostas, sugestões ou receber informativos através do formulário ‘Fale com o(a) vereador(a)’.

One Comment

Jair Dias

Obrigado Vereador Camilo,
Tomara que o projeto seja aprovado, pois não aguento mais pagar a hora cheia e usar somente alguns minutos.

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também