No 1º dia de novo sistema de identificação, Câmara cadastra 1.493 visitantes

Luiz França/CMSP

A espera para identificação, no horário de maior movimento, foi de 4 minutos

DA REDAÇÃO

O balanço do primeiro dia de funcionamento do novo sistema de identificação de visitantes da Câmara Municipal, implantado nesta quinta-feira (11/5), foi considerado um sucesso pelo Legislativo paulistano. A Casa registrou a presença de 1.493 visitantes ao Palácio Anchieta, contabilizados entre 8h e 18h.

A média de espera para a identificação foi de 4 minutos nos momentos de maior movimento. Por questão de segurança, os visitantes, a partir de agora, devem apresentar um documento de identificação com foto (RG ou carteira de habilitação). Os funcionários devem apresentar o crachá.

De acordo com o balanço, oito pessoas não portavam documentos, mas não foram impedidas de entrar na Câmara. O presidente da Casa, vereador Milton Leite (DEM), aprovou o novo sistema. “A operação foi um sucesso.”

O Legislativo paulistano ressalta que não há restrição na entrada, apenas a exigência da identificação. Em 2016, foram registrados 82 casos de furtos dentro do prédio – de torneiras de banheiros até lâmpadas. Além disso, também foi registrado o uso de entorpecentes nos corredores do Parlamento.

A identificação, que segue os moldes do Congresso Nacional e de outros prédios públicos e privados, é feita pelas funcionárias da recepção. Os dados recolhidos formarão um banco de dados sobre os visitantes.

A operação é conduzida por funcionárias da recepção e é acompanhada por homens da GCM (Guarda Civil Metropolitana). Neste primeiro mês com o novo sistema, quem for à Câmara Municipal e não possuir um documento com foto será orientado como obtê-lo e, em seguida, a entrada será liberada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também