Comissão de Direitos Humanos discute exploração sexual infantil

MARCELO MIURA
TV CÂMARA

Exploração sexual infantil por grupos LGBT e demarcação da terra indígena do Jaraguá foram os destaques na Comissão de Direitos Humanos.

A reunião foi realizada na sala Sérgio Vieira de Melo, no legislativo paulistano. Dois temas foram abordados na Comissão de Direitos Humanos da Câmara: a reintegração de posse da área indígena do Jaraguá e a exploração sexual infantil na região central da cidade.

“São aliciados pelos próprios gays, por outros gays mais velhos ou então por algum ‘cafetão’ da região. Temos visto tráfico também de ‘trans’ saindo do país, temos vários casos. É só as autoridades darem uma olhada melhor”, disse a Conselheira Estadual da População LGBT, Cecília Bezerra..

No encontro, a representante da aldeia indígena itakupê cobrou a demarcação de terras na área do Jaraguá.

“Existe esse pedido de reintegração de posse que está temporariamente suspenso. Mas o mais importante é isso,  a gente faz um apelo, como cidadã, que o ministro Eduardo Cardozo demarque essas terras”, disse a representante da SOS Aldeia Itakupê, Julia Vieira.

O presidente da Comissão, vereador Laércio Benko (PHS), destacou a importância destas discussões na Câmara Municipal.”Esse é o papel dessa Comissão de Direitos Humanos, e para agilizarmos os trabalhos convocamos uma reunião extraordinária para a próxima quarta-feira, para que possamos aprovar os requerimentos para dar andamento em defesa desses interesses”, disse.

Veja também